Lacunas legislativas no controle e manipulação do uso do material genético nos bancos de sêmen

Shary Kalinka Ramalho Sanches, Maria Fernanda César Las Casas de Oliveira

Resumo


Os avanços na área da genética, resultantes da biotecnologia, principalmente no final do século XX, foram responsáveis por importantes reflexos na sociedade. Em consequência da velocidade acelerada na evolução dos métodos de Reprodução Assistida, o Direito de família foi conduzido a um novo patamar, em que pessoas podem gerar filhos, independente de contato físico com o parceiro, idade fértil, ter relacionamento heteroafetivo, ou ainda, independente de ambos os genitores estarem vivos no momento da concepção. Embora seja uma realidade social em extenso avanço, a legislação estatal não regulou a matéria - no Brasil, que desde a década de 80 já apresenta avanços significativos na área de biotecnologia, nada foi feito em termos legislativos. Nesse diapasão, é o Conselho Federal de Medicina que tem regulado, por meio de Resoluções, aspectos que considera importantes no âmbito de atuação dos seus profissionais. Este artigo tem como objetivo, por meio de pesquisa exploratória e método qualitativo, verticalizar a discussão sobre as lacunas legislativas no controle e manipulação do uso de material genético nos bancos de sêmen e respectivas questões jurídicas. Finalizando, em relação às responsabilidades jurídicas, verifica-se que, diante da falta de legislação específica de biodireito, as clínicas responsáveis pelo uso desmedido de material genético doado e os bancos de esperma podem sofrer aquelas medidas previstas na legislação civil vigente, como ação de indenização e responsabilidade civil por falha na prestação do serviço, dentre outras análogas. Não há previsão legal na esfera criminal para uso irresponsável de material genético.

Palavras-chave


Reprodução assistida; banco de sêmen; lacunas legislativas; material genético

Texto completo:

PDF

Referências


DINIZ, Maria Helena. O Estado atual do Biodireito. 9ª. ed., 2ª. tiragem, São Paulo:

Saraiva, 2014.

DINIZ, Maria Helena. Curso de Direito Civil Brasileiro – 5. Direito de Família. 28ª. ed. São Paulo:

Saraiva, 2013.

MALUF, Adriana Caldas do Rego Freitas Dabus. 2ª. ed., Curso De Bioética e Biodireito. São Paulo: Atlas, 2013.

NERY JUNIOR; Nelson; NERY, Rosa Maria de Andrade. Constituição Federal Comentada. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2006.

QUEIROZ, Juliane Fernandes. Paternidade Aspectos Jurídicos e Técnicas De Inseminação Artificial. Belo Horizonte: Del Rey, 2001.

ROLF, Madaleno. Curso de Direito de Família. , 5ª. ed. Rio de Janeiro: Forense, 2013.

SÁ, Maria de Fátima Freire de, OLIVEIRA, Bruno Torquato de Naves. Manual De Biodireito. Belo Horizonte: Del Rey, 2011.

SCALQUETE, Ana Claudia S. Estatuto da Reprodução Assistida. São Paulo: Saraiva, 2012.

SEMIÃO, Sergio Abdalla. Biodireito e Direito Concursal. Belo Horizonte: Del Rey, 2012.

VÁSQUES, Adolfo Sánchez. Ética. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002.

Sites acessados:

https://sistemas.cfm.org.br/normas/visualizar/resolucoes/BR/2017/2168

http://www.jn.pt/mundo/interior/nos-eua-vendese-tudo-seja-sangue-ou-esperma1055831.html.

http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2016/01/160111_doacao_semen_lgb

http://www.uai.com.br/app/noticia/saude/2013/08/13/noticias-saude,194086/comprarsemen-e-fazer-inseminacao-artificial-e-um-tratamento-que-pode.shtml

http://portal.cfm.org.br/index.php?option=com_resolucoes&Itemid=36

http://www.portalmedico.org.br/resolucoes/cfm/2013/2013_2013.pdf

https://sistemas.cfm.org.br/normas/visualizar/resolucoes/BR/2015/2121

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/lei/l11105.htm

http://www.cnj.jus.br/files/conteudo/arquivo/2016/03/6bd953c10912313a24633f1a1e6535

e1.pdf

http://www.cnj.jus.br/busca-atos-adm?documento=3380

p. 18 de 18 Rev. Const. Dir. Bras., 2(1), e024 2019

http://www1.folha.uol.com.br/saopaulo/2013/11/1375163-sao-paulo-exporta-semen-paramais-de-200-clinicas-do-pais-mercado-cresceu-528.shtml

https://www25.senado.leg.br/web/atividade

https://www.camara.leg.br/

www.asrm.org

http://www.vigilanciasanitaria.sc.gov.br/index.php/download/category/122-arquitetura-deprojetos-de-saude?download=1072:resolucao-rdc-n-23-2011-banco-de-celulas-e-tecidosgerminativos-bctg-republicada

https://www.legisweb.com.br/legislacao/?id=318145

http://www.infoescola.com/genetica/consanguinidade/

http://www.infoescola.com/doencas/albinismo

http://www.nupad.medicina.ufmg.br/?page_id=1857

https://www.tuasaude.com/alcaptonuria

https://andoportugalorg.wordpress.com/site

https://asegundaguerramundial.wordpress.com/category/medicina/

http://www1.folha.uol.com.br/saopaulo/2013/11/1375163-sao-paulo-exporta-semen-paramais-de-200-clinicas-do-pais-mercado-cresceu-528.shtml .

http://www.jn.pt/mundo/interior/nos-eua-vendese-tudo-seja-sangue-ou-esperma1055831.html>

http://proseed.com.br/noticia/doacao_de_esperma_ainda_enfrenta_preconceitos_no_brasil

https://www1.folha.uol.com.br/saopaulo/2013/11/1375163-sao-paulo-exporta-semen-paramais-de-200-clinicas-do-pais-mercado-cresceu-528.shtml


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais Shary Kalinka Ramalho Sanches, Maria Fernanda César Las Casas de Oliveira

URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt_BR